Novos avanços tecnológicos nos cuidados intensivos do CHULC

Uma nova plataforma informática, que agrega toda a informação necessária à tomada de decisão clínica, está a ser instalada nas unidades de cuidados intensivos do CHULC.

A aplicação BS PaTIENT.CARE, além da integração com os sistemas disponíveis no centro hospitalar (SONHO, SCLINICO, Clinidata e SGICM), permite a reunião da informação que é libertada pelos equipamentos que estão ligados ao doente internado (monitores vários, ventiladores, etc.), garantindo a compilação e registo dos dados de forma automática.

Luís Bento, responsável da Especialidade de Medicina Intensiva do CHULC, considera este um salto tecnológico importante, porque “facilita o trabalho diário dos profissionais na elaboração de indicadores de gravidade, registo de intervenções, procedimentos e diagnósticos, facilitando a tarefa da codificação”. O também coordenador da Unidade de Urgência Médica (UUM) e da Unidade de Cuidados Intensivos Neurocríticos e Trauma (UCINCT) defende ainda que este passo “é muito importante, porque nos permite disponibilizar mais tempo para cuidar do doente”.

António Lourenço, diretor da Diretor da Área de Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação, destaca, por seu lado, entre outras vantagens, “a facilidade de adaptação e parametrização do programa, através da interoperabilidade com os vários dispositivos e sistemas existentes nas unidades, e a capacidade em se adaptar a novas realidades que surjam no dia-a-dia”.

A implementação desta plataforma no CHULC vai contemplar de forma gradual todas as UCI (de adultos e pediátricos), blocos operatórios e salas de procedimentos. Vai permitir a desmaterialização do processo clínico, uniformização dos registos, eliminando a utilização do papel. Possibilita ainda a exportação automática dos dados da infeção nosocomial para a plataforma nacional do HELICS-UCI.

Neste momento, o processo, que já foi concluído na UCINCT, UUM e Unidade Cerebrovascular, está a ser implementado na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos do HDE.

Partilhar: