Cuidados Paliativos juntam CHULC a ACESLC

A Equipa Intra-hospitalar de Suporte aos Cuidados Paliativos (EIHSCP) do CHULC e a recém-formada Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP) do ACESLC reuniram-se num primeiro encontro de trabalho, no Hospital de São José, para a definição de estratégias de articulação entre as duas instituições.

O trabalho permitirá potenciar os desempenhos de cada uma das equipas e otimizar a assistência prestada aos utentes, através de uma atividade conjunta e de grande proximidade, garantindo uma abordagem holística da pessoa e tendo por princípio “não deixar ninguém para trás”, que é o mote da campanha deste ano do Dia Mundial dos Cuidados Paliativos.

Ambas as equipas são multidisciplinares, integrando médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e outros profissionais.

Na abertura do encontro, além dos vários elementos das equipas, estiveram presentes Rosa Valente de Matos, presidente do Conselho de Administração do CHULC, Maria José Costa Dias, enfermeira diretora do CHULC e Guilherme Ferreira, diretor executivo do ACESLC. Em conjunto, foram partilhados os propósitos de atuação de cada uma das instituições, numa confraternização que pretendeu também assinalar o Dia Mundial dos Cuidados Paliativos.

O bolo que foi partilhado continha as mensagens: “Porque Lisboa importa. Porque os Cuidados Paliativos importam. Porque todos importam”.


Rosa Valente de Matos, presidente do Conselho de Administração do CHULC
:
“Este momento é muito significativo. Lanço um desafio a todos: que deste encontro saia um compromisso. Um compromisso de articulação, de trabalho em equipa e, para isso, este Conselho de Administração está completamente disponível. É importante continuar este trabalho e dar-lhe maior profundidade. Porque os nossos utentes precisam de ser tratados com a dignidade que merecem, seja qual for a altura da vida e as condições em que se encontram. No CHULC temos excelentes recursos humanos, excelentes profissionais, uma equipa dedicada, com vontade de trabalhar convosco [ACESLC] em proximidade”.

Maria José Costa Dias, enfermeira diretora do CHULC:
“A missão dos Cuidados Paliativos é ajudar a fazer o controlo sintomático e a reduzir o sofrimento dos nossos utentes. Para o futuro, há duas estratégias importantes: inovação e criatividade. E o futuro é já hoje. Para isso é necessário trabalhar em rede, entre os cuidados hospitalares e os cuidados de saúde primários”.

Guilherme Ferreira, diretor executivo do ACESLC:
“Depois de vários anos de luta, a equipa acabou por nascer nestes tempos mais complexos e menos prováveis que estamos a viver. Nesta fase, o projeto centra-se em apenas três freguesias do ACESLC. O objetivo é estendê-lo às restantes. As nossas equipas dos paliativos têm várias características, desde sempre: a qualidade dos seus profissionais, a sua resiliência e a capacidade de ultrapassar as maiores dificuldades. Estamos a contar convosco para isso”.

Nicole Murinello, médica coordenadora da EIHSCP:
“Esta é uma conquista muito importante. A nossa equipa intra-hospitalar que diariamente constrói laços entre doentes, famílias e serviços, está também empenhada em construir pontes com a equipa comunitária. Queremos definir um circuito fluído, de continuidade de cuidados entre o hospital e a comunidade, para que o doente possa circular sem barreiras”.

Ana Bragança, médica coordenadora do ECSCP:
“Esta equipa, recém criada, está muito motivada. Estamos focados em fazer um bom trabalho no apoio aos doentes e às famílias, não olhando à idade e à doença… Mas, sim, ao alívio do sofrimento, nas suas várias esferas. Estamos felizes por saber que temos esta rede com os colegas do CHULC e que a queremos fazer crescer”.

Suzete Cardoso, administradora hospitalar do CHULC:
“É importante valorizar o trabalho de adaptação que a equipa do CHULC tem feito nos últimos meses. Contamos com todos para dar continuidade a este projeto que agora tem um novo braço, que é esta articulação com os cuidados de saúde primários. Vamos continuar a trabalhar!”

Partilhar: