Covid-19: Medidas de proteção de utentes e profissionais

Atento à evolução do novo Coronavírus (COVID-19) e tendo como prioridade a proteção dos profissionais e doentes, o Conselho de Administração do CHULC definiu um conjunto de medidas que visa acautelar a segurança e promover a continuidade da atividade da nossa instituição. [Em atualização]

  1. As visitas aos doentes internados e nas urgências no CHULC estão suspensas. Consulte aqui a lista dos contactos telefónicos diretos de cada serviço;
  2. Regras nas salas de espera: os doentes devem aguardar, pelo período estritamente necessário, sozinhos ou, em caso de necessidade, acompanhados por uma única pessoa;
  3. Os pagamentos em numerário estão suspensos. Alternativas:
    –  Multibanco (entidade, referência);
    –  Transferência bancária para o IBAN – PT50 0781 0112 00000007925 61 e envie o comprovativo por email para cobranca.agfc@chlc.min-saude.pt;
    –  Cheque à ordem do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, E.P.E. para a morada Rua José António Serrano, 1150-199 Lisboa.
  4. As consultas externas, presenciais, deverão manter-se apenas nas situações em que os critérios clínicos o exijam, designadamente as prioritárias, muito prioritárias e urgentes;
  5. As consultas não presenciais, efetuadas com recurso a teleconsulta (vídeo) ou a consulta telefónica, passam a realizar-se, preferencialmente, em situações como:
    – Prescrição de medicação no âmbito de doença crónica;
    – Prescrição de Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT) para doentes crónicos;
    – Consultas subsequentes para avaliação de resultados de exames e análises.

Os utentes são notificados pelo CHULC para a realização das consultas não presenciais.

  1. O agendamento e realização dos MCDT e de procedimentos técnicos, como intervenções cirúrgicas ou procedimentos invasivos, deverão ocorrer apenas nas situações em que os critérios clínicos o exijam, nomeadamente em situações urgentes ou prioritárias.


USO DE MÁSCARA

Por indicação da DGS, durante a pandemia COVID-19 todos os profissionais de saúde devem utilizar, de forma responsável, máscara cirúrgica quando em contacto direto com doentes.

Partilhar: