Barros Veloso teve como padrinho do referido doutoramento Jaime Branco, diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Nova, Nova Medical School. A oração laudatória, por seu turno, foi proferida pelo ex-reitor daquela instituição, António Rendas.

Nascido em Coimbra em 1930 e formado pela Universidade desta cidade em 1956, Barros Veloso foi um dos membros da comissão nomeada pela Ordem dos Médicos em 1978 para a criação da especialidade de Medicina Interna. Em comunicado, a universidade destaca o “papel ativo” que teve em “inúmeras sociedades médicas”. Foi presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, SPMI,  entre 1992 e 1994.

Destaque ainda para a atribuição a Barros Veloso do Prémio Nacional de Medicina Interna, em 2017, e a distinção que lhe foi concedida com a Medalha de Mérito da Ordem dos Médicos e a Medalha de Ouro de Serviços Distintos do Ministério da Saúde.