A nova tecnologia 3 Tesla Skyra está instalada no polo do Hospital de São José, junto ao Serviço de Urgência Geral, em área que para o efeito recebeu profundas obras de adaptação. Deste modo, com a Ressonância Magnética 2, o CHLC incrementa a sua produção em imagiologia, combate as listas de espera para meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT) e reforça o apoio à urgência.

A RM 3T Skyra é indicada como sistema de diagnóstico que produz imagens multiplanares, imagens espectroscópicas e espectros que permitem a visualização da estrutura interna ou a função das várias estruturas anatómicas.
A aquisição deste equipamento é uma mais-valia para o incremento e qualidade da produção. Tendo em conta os avanços tecnológicos de software e hardware que incorpora, o referido equipamento destaca-se particularmente pela possibilidade de articulação com a academia no desenvolvimento de projetos de investigação, nomeadamente estudos funcionais cerebrais  e estudos cardíacos. Todas estas funcionalidades não eram realizáveis no CHLC.
O cofinanciamento comunitário em 50%, garantido pelo Programa Operacional Regional de Lisboa 2020, permitiu ao CHLC modernizar-se em áreas como os cuidados intensivos, a anestesiologia e a imagiologia, instalando novos equipamentos em vários dos seus polos e colocando-os ao serviço dos cidadãos que procuram o Centro Hospitalar para consulta médica, cirurgia ou tratamento. No âmbito do POR Lisboa 2020, o total do investimento já realizado e com infraestruturas em pleno funcionamento ultrapassa os 8,5 milhões de euros, sendo que metade desse valor é constituída por capitais próprios do CHLC.
Outros melhoramentos inseridos no mesmo programa encontram-se em fase de conclusão.
Lisboa, 7 de abril de 2018

A RM 3T Skyra é indicada como sistema de diagnóstico que produz imagens multiplanares, imagens espectroscópicas e espectros que permitem a visualização da estrutura interna ou a função das várias estruturas anatómicas.A aquisição deste equipamento é uma mais-valia para o incremento e qualidade da produção.

Tendo em conta os avanços tecnológicos de software e hardware que incorpora, o referido equipamento destaca-se particularmente pela possibilidade de articulação com a academia no desenvolvimento de projetos de investigação, nomeadamente estudos funcionais cerebrais  e estudos cardíacos. Todas estas funcionalidades não eram realizáveis no CHLC.

O cofinanciamento comunitário em 50%, garantido pelo Programa Operacional Regional de Lisboa 2020, permitiu ao CHLC modernizar-se em áreas como os cuidados intensivos, a anestesiologia e a imagiologia, instalando novos equipamentos em vários dos seus polos e colocando-os ao serviço dos cidadãos que procuram o Centro Hospitalar para consulta médica, cirurgia ou tratamento.

No âmbito do POR Lisboa 2020, o total do investimento já realizado e com infraestruturas em pleno funcionamento ultrapassa os 8,5 milhões de euros, sendo que metade desse valor é constituída por capitais próprios do CHLC.Outros melhoramentos inseridos no mesmo programa encontram-se em fase de conclusão.

Lisboa, 7 de abril de 2018