Conhecido pela sua total disponibilidade para os doentes e suas famílias, Nuno Cordeiro Ferreira constitui figura central na saúde em Portugal, ainda antes da criação do Serviço Nacional de Saúde e depois da criação deste. Desde que, em 1949, concluiu a licenciatura pela Faculdade de Medicina da Universidade Clássica de Lisboa, Nuno Tornelli Cordeiro Ferreira fez toda a sua carreira hospitalar nos Hospitais Civis de Lisboa, muito em particular no Hospital de Dona Estefânia, onde chegou a diretor clínico.

Como docente, iniciou o seu percurso em 1959 no Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT). Foi aqui que se doutorou, alcançando o estatuto de catedrático de Higiene Materno-Infantil e Pediatria Social. De 1980 a 1984 foi também diretor do IHMT.

Ainda no campo universitário, o seu nome ficou ligado, desde 1977, à então criada Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, hoje Nova Medical School. Aqui foi vogal da Comissão Instaladora, Professor Catedrático de Pediatria, Presidente do Conselho Pedagógico, Presidente do Conselho Científico e seu Diretor entre 1990 e 1996.

Publicou centenas de trabalhos sobre doenças infantis e investigou várias patologias pediátricas (talassémia, oligoelementos, dislipidémia do recém-nascido). Enquanto académico e professor, desenvolveu investigação que se concretizou em várias teses de doutoramento. Foi membro do Conselho de Saúde do Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC).

Foi presidente da Sociedade Portuguesa de Pediatria, e foi fundador e presidente da Sociedade de Pediatria de Língua Portuguesa.

Em 1994, pelas mãos do então Presidente da República Mário Soares, foi condecorado como Grande-Oficial da Ordem de Santiago da Espada. Em 1999 foi galardoado pela Fundação Alfred Toepfer de Hamburgo com o prémio Montaigne, pelos seus contributos humanistas para a cultura europeia. Cinco anos depois a Fundação Alfred Toepfer de Hamburgo concedeu-lhe o Prémio Montaigne.

Foi diretor e editor de publicações médicas, como a Revista Portuguesa de Pediatria, e consultor científico de várias revistas estrangeiras de Pediatria.

Tinha 90 anos. Figura incontornável da medicina e da pediatria portuguesa, de toda a história da assistência hospitalar em Portugal, era pai de Gonçalo Cordeira Ferreira, diretor da Área da Mulher, da Criança e do Adolescente do CHLC. Ao Dr. Gonçalo e à sua família o Conselho de Administração do CHLC expressa os mais sentidos pêsames.

 

Lisboa, 6 de janeiro de 2018