O prémio, no valor de três mil euros, distingue o projecto de cooperação com Cabo Verde, que tem vindo a decorrer nos últimos 6 anos.
O trabalho premiado tem por título “Cuidar da Epilepsia em Cabo Verde: Crianças e Adolescentes seguidos no Hospital Agostinho Neto (2011-2017)”, da autoria de Albertina Lima, Ana Isabel Dias, Antónia Fortes, Rita Lopes da Silva e Teresa Temudo. No âmbito do trabalho, foi feita a caracterização e casuística dos doentes com epilepsia no hospital cabo-verdiano desde o início do projecto de cooperação.
O valor recebido será aplicado em cursos ‘on-line’ para formação das duas neurologistas cabo-verdianas que colaboram com a Neuropediatria no âmbito do projecto.
O prémio toma o nome do Dr. Orlando Leitão, mestre de várias gerações de neurologistas e neuropediatras, referência ímpar nesta área da Medicina.
O balanço do projecto de cooperação, após 11 missões realizadas, é muito positivo, sublinham os neuropediatras do CHLC. “Constata-se que o projeto está a consolidar-se e a ampliar-se, com resultados palpáveis. nomeadamente na diminuição do número de doentes evacuados. As consultas têm cada vez maior participação de pediatras, enfermeiras, psicólogas e terapeutas de várias áreas. Tem havido sempre sessões de formação bastante participadas”, destacou a Dr.ª Ana Isabel Dias.
Após o alargamento do projeto a outras áreas como Nefrologia Pediátrica, Urologia Pediátrica e Fisioterapia, em breve será concretizada a colaboração por telemedicina (Hospital Agostinho Neto – CHLC), acrescentou.