No texto distribuído no final da reunião pode ler-se: “Foi autorizada a realização da despesa inerente à celebração do contrato de gestão para a conceção, o projeto, a construção, o financiamento, a conservação e a manutenção do Hospital de Lisboa Oriental, em regime de parceria público-privada.” O HLO, diz o comunicado: “consubstancia uma iniciativa essencial para a obtenção de ganhos de racionalidade e eficiência no desempenho e funcionamento da rede hospitalar da cidade de Lisboa e que, a médio prazo, gerará importantes benefícios ao nível da modernização da prestação dos cuidados de saúde. 

O Conselho de Ministro acrescenta: “Em linha com o previsto no Programa do XXI Governo, pretende-se revigorar e recuperar o desempenho do Serviço Nacional de Saúde, reforçando a equidade no acesso e a qualidade dos serviços prestados, numa perspetiva de proximidade aos cidadãos e em defesa do Estado Social.” 

Link para o comunicado do Conselho de Ministros: www.portugal.gov.pt/pt/gc21/governo/comunicado-de-conselho-de-ministros?i=181 

Lisboa 10 de novembro de 2017